Life Sucks.

Empty Feelings.

  • Empty Feelings.



Depois de quase 3 anos, enfim tudo acabou… agora me sinto outra pessoa.

  • Depois de quase 3 anos, enfim tudo acabou… agora me sinto outra pessoa.


  • Comparei meu passado com o agora, caralho, como eu mudei.



Que seja nós, que seja amor, que seja para sempre. (iamjt)


A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas.

A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas.




words-4you said: se eu falar que eu sinto sua falta, você acreditaria?

  • acredito, porque eu sei como é


Mude, desde que não seja pra pior e nem por ninguém. 




420-facts:

A maconha vicia e é porta de entrada para outras drogas?


Via

words-4you said: Uma coisa não mudou: você não consegue me enrolar (:

Fato  :D


Dê a quem voce ama:Asas para voar, raizes pra voltar e motivos para ficar. Dalai Lama.

Dê a quem voce ama:
Asas para voar, raizes pra voltar e motivos para ficar.
Dalai Lama.



420-facts:

Maconha não, mas a proibição mata!

por Cacá R. Müller


Não é necessário ser matemático para calcular os custos da guerra proibicionista. A burra proibição consiste em uma luta inócua que insiste em invadir a particularidade de cada cidadão para determinar sua sobriedade. As normas devem regular apenas as relações interpessoais, contudo a proibição do consumo de Maconha invade a liberdade individual e a vida privada das pessoas.

A guerra proibicionista investe em infelicidade. O que há de digno na existência do ser humano é usurpado, ao passo que pseudo-representantes do povo levantam bandeiras de ódio e desrespeito. O cheiro da Maconha incomoda muitos não-usuários. Mas não incomoda mais do que o barulho das buzinas, a fumaça dos automóveis, a gritaria nos bares, os empurrões no shows e a corrupção intrínseca na política brasileira.

Em vez de se investir em armas para a polícia caçar Maconheiros, seria muito mais interessante gastar o dinheiro público em saúde e educação. A proibição gera gastos, enquanto a legalização cria impostos e, com eles, renda para ser aplicada em que se faz necessário.

A existência da sociedade é baseada em um pacto social de convivência harmônica. A maioria vence, mas as minorias devem ser respeitadas em sua dignidade. A proibição segrega. Já a legalização passa pela regulamentação, que define parâmetros e estabelece limites. E com limites, há a dignidade: tanto para quem fuma, que vai saber onde e quando poderá faze-lo; quanto para os demais, que não mais poderão agir com arrogância e violência.

A pena maior do usuário é ser apontado, discriminado e violentado em sua individualidade. Maconheiro e seus estereótipos são alvo da catarse social de muitos policiais e tantos outros representantes do Estado. Até quando políticos irão falar asneiras na TV?

Não tem como se enganar, o interesse dos governantes é manter tudo como está. E assim não está bom. Muitos sofrem e poucos descansam na sombra do dinheiro público (o qual, em vez de ser investido para o bem de todos, é desviado para luxuosas piscinas e fabulosas viagens).

A proibição é sinonímia de manutenção de um mundo injusto. Legalizem um novo Brasil! Observe, reflita, pense, critique, evolua e mude o mundo.


FUCK THIS SHIT DEFINITELY.

  • FUCK THIS SHIT DEFINITELY.

Gosto das pessoas que me fazem sentir bem.

  • Gosto das pessoas que me fazem sentir bem.

211
To Tumblr, Love PixelUnion